Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversa de Homens

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

3 urinóis, qual escolher?

urinol.jpeg

 

Pode parecer simples. Uma dúvida parva. Mas este é um problema que assola todos os homens quando entram num WC público para aliviar a bexiga. O exemplo da foto tem apenas três, mas há casos em que a fila de montagem mais do que triplica.

 

A ideia desta conversa é partilhar o que vai na cabeça dos homens (arrisco dizer, todos) quando se confrontam com este dilema.

 

Esquerda, ou direita? Sim porque a do meio está fora de questão. Escolher a do meio é estar a pedir para ter um alheio de cada lado. E ficar entalado, entre dois homens, a vazar a bexiga... Não! Só de pensar arrepia.

 

Já ouvi perguntas como: tens medo que te vejam o instrumento? Tens nojo?

 

Bom, a resposta é simples. Estar ladeado de homens naquela posição, é, simplesmente, errado! Quem se lembrou de tal coisa?

 

Mas há piores do que este exemplo da foto. Apesar de tudo ainda resguarda alguma intimidade. Há discotecas onde há apenas uma parede, espelhada. Espelhada? Qual é a ideia? Ajudar a uma avaliação do material alheio? Acham que quando vamos urinar aproveitamos para fazer uma mize?

 

Sim, porque se há coisa pela qual os homens têm alguma obsessão é sobre o tamanho dos telemóveis e do material entre pernas. E, contrariando um pouco os receios descritos, há os que gostam de espreitar para o lado.

 

Há os que parecem fazer de propósito para nos tocar com os cotovelos (até encolhi os braços só de escrever isto), os que cospem, os que não conseguem conter os efeitos sonoros, os que sacodem como se estivessem a tentar dominar uma mangueira. E os salpicos?

 

Enfim, há toda uma lista de razões para justificar esta espécie de parurese. Sim, estes sintomas têm nome e são até considerados uma fobia. Mas o caso clínico é mais grave do que o simples ato de sentir desconforto com a situação.

 

Depois, a sensação de estar ali alinhadinhos é semelhante ao que sentimos quando vamos num elevador cheio de gente desconhecida. Olhamos para o ar, assobiamos mentalmente. No urinol, só não vale olhar para baixo. Para o lado já referi, é proibido!

 

Para as mulheres que estão a ler, imaginem-se na sanita, a aguentar de cócoras, alinhadas umas ao lado das outras. Com os vestidinhos arregaçados até meio da barriga, a pochette nos dentes! E, nesta linda figura, ainda terem de lidar com os olhares das parceiras de fila. Também me parecia que não iam gostar da ideia!

 

Portanto, para que fique claro para todas e todos os que lerem este artigo: quando um homem chega a um urinol e apenas tem reservado o lugar do meio, por norma, ou disfarça e vai lavar as mãos primeiro, na esperança que não chegue mais ninguém entretanto, ou entra na zona da sanita para urinar, se estiver livre, de gente e de impurezas.

 

Por falar em higiene, a pior coisa que pode acontecer num restaurante é ir à casa de banho e cruzar-me com alguém que trabalha na cozinha, que sai sem lavar as mãos.

 

Sobre a dúvida da foto. Escolhi a direita!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.