Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversa de Homens

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

5 razões para recusar um par de bofetadas a João Soares

João Soares com António Costa, a bofetada

Há diversas respostas possíveis. A primeira, porque os meus pais eram educados e me educaram. Um contraste com a pessoa de João Soares. E nem vou remeter o tema para o romance de Eça de Queiroz, porque acho uma ofensa à literatura portuguesa tal associação.

 

Feito este esclarecimento, é preciso perceber porque razão uma pessoa com a responsabilidade de João Soares escreve o que escreve, com total sentido de impunidade e com uma linguagem abaixo daquilo que seria aceitável em democracia. João Soares é uma das figuras que se impõem no panorama político, literalmente, e é um dos "senhores" intocáveis em Portugal.

 

Ninguém o elegeu para o cargo onde está e a escolha de António Costa para a função de ministro da Cultura (leia-se, que deveria ser alguém com uma forte ligação às artes, culto) talvez tenha sido mais por pressão, para agradar a alguns sectores do Partido Socialista, leia-se, a ala mais soarista, socrática.

 

Mas, estará António Costa triste com este facto? Não, com este evento mediático, com expressão internacional, o primeiro-ministro tem mais do que razões para, na primeira oportunidade, demitir João Soares e livrar-se do peso.

 

No entanto, independentemente das consequências políticas que estas afirmações possam ter, a verdade é que isto é feito graças à total impunidade com que se faz pressão sobre a Liberdade de Expressão. E dirão alguns: então e João Soares não tem liberdade para se exprimir? Sim, tem, mas também tem a responsabilidade de um poítico e numa sociedade democrática, liberdade de expressão não deve ser confundida com "posso fazer o que me apetece, até ofender o próximo".

 

A linha que separa a democracia de uma anarquia pode ser, para alguns, muito fina, mas existe! E são as regras que António Costa pretende adoptar para as redes sociais, que também estão aqui em causa. Porque se João Soares as seguisse, estas palavras nunca (quero acreditar nisto) teriam visto a luz do dia!

 

Mas, eis a lista de 4 razões que me fazem recusar esbofetear João Soares:

  1. Arrisco-me a ser cuspido, quando lhe assentar a mão nas bochechas
  2. Só de pensar no tema fico com vontade de lavar as mãos
  3. Acredito que a violência não resolve a maior parte dos problemas
  4. Até para levar uma bofetada é preciso integridade
  5. Fui educado. (ponto)

 

É preciso não esquecer que João Soares foi também, recentemente, protagonista no Facebook ao comentar a notícia do Público que dava conta da contratação do seu filho para uma função na Câmara de Lisboa, com um salário de 2.800 euros.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Paulo M. Guerrinha 08.04.2016 19:52

    Olá,
    Peço desculpa por só agora responder. A resposta à sua pergunta é, não. Os jornalistas, ou colunistas, também não o devem fazer e quando algu se sente ofendido por alguma razão, há formas de obter direito de resposta.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.