Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversa de Homens

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Existe um novo paradigma de masculinidade. O Homem Deixou de ser um parvalhão, passou a ser uma pessoa!

Um bebé, um bacio e um pai ensonado às 4 da manhã!

treino no bacio

 

Este é um daquelas fases que todos os pais e mães já devem ter passado, ou vão passar. Andamos ansiosos com o momento em que a criança vai deixar de usar fralda. Primeiro, fazer com que o bebé perceba que tem de usar o bacio. Fica sem fralda sempre que possível e perante uma vigia constante e insistência para ir ao bacio, o som do xixi torna-se em algo divinal, entre aplausos e elogios! Pelo meio, lá vêm os descuidos, as correrias e exclamações (mais ou menos profanas) porque o descontrolo da bexiga da criança, no melhor dos cenários, é inevitável.

 

Depois, vem a fase em que já conseguem controlar a coisa e percebemos que uma ida à rua ganha outro ritmo. Levam a fralda, por precaução, mas, de repente eis que surge, no momento menos indicado, um sonoro "quero fazer xixi"! A nossa tentação é dizer, faz na fralda! Mas depois, claro, rapidamente se percebe que esse é o sinal errado e corremos a procurar uma casa de banho...

 

Sinceramente, a cena de fazer atrás da árvore não é aconselhável, e até agora ainda não tive de recorrer a este método, mas tenho a certeza que vai chegar o dia!

 

Passado o stress da correria, a rezar para que a criança aguente até à casa de banho e perceba que isto tem de ser mesmo assim, ficamos com o ego em alta. Afinal, esta é uma grande conquista.

Mas, onde entra aqui a questão das 4 da manhã? Calma, é já a seguir.

 

Nesta fase, apesar da criança ir para a cama com a fralda, regra de segurança essencial, convém acordar durante a noite para a "forçar" a fazer xixi no bacio. Só nas últimas duas semanas a minha filha tem conseguido manter a fralda seca a noite toda!

Ontem, como acordou perto das 4 da manhã, e insistiu em beber leite, achei por bem colocá-la no bacio. Contra vontade dela, diga-se, que pragejou que estava com sono. Também eu, respondi! Mas tudo ficou bem quando fez o xixi. Orgulho, ia conseguir conquistar esta etapa.

 

Sai do bacio, coloco-a no muda fraldas, para voltar a colocar a proteção de segurança. Tudo bem, até aqui. No meio do sono, uma sensação de vitória!

 

Vai para o colo, um abracinho e aqui o pai dá um valento pontapé no bacio cheio de xixi que se espalhou pelo chão...Acabaram-se os sininhos de alegria!

Pragejo entre dentes e oiço o responso daquela pequenina: "que 'fijeste'?" Asneira, claro. Não posso responder outra coisa.

Por entre a meia luz que vem do corredor, vejo-a fazer aquele ar condescendente. Volta a encostar a cabeça no ombro, cheia de sono. Coloco-a na cama, adormece e passo à fase da limpeza.

A mãe, perante o aparato, acorre em auxílio a tentar perceber o que se passou. Não estou para explicações, "traz por favor a esfrogona e volta para cama!"

 

Apesar do cansaço, quando me volto a deitar, a insónia faz questão de marcar presença. Lá vem mais um dia com os olhos a arder de sono. Belo serviço!

Enquanto isso, decidia se partilhava esta experiência. Acho que sabem qual a resposta!

 

Quem nunca deu um pontapé no bacio cheio de xixi a meio da noite, diga eu!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Paulo M. Guerrinha 24.02.2016 17:08

    Pois, agora já não me apanha noutra (espero) ;)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.